GDF inicia obras de implantação no Parque de Santa Maria

Unidade ecológica receberá melhorias de infraestrutura para a comunidade

Cronograma prevê implantação de parque infantil, Ponto de Encontro Comunitário, quadra de areia, quadra poliesportiva e pergolado ao ar livre, além de instalação de lixeiras, bancos e mesas de concreto| Foto: Divulgação/Brasília Ambiental

O Parque Ecológico de Santa Maria, administrado pelo Instituto Brasília Ambiental, está recebendo obras para implantação de equipamentos públicos e infraestrutura. Iniciadas nesta semana, as intervenções na Unidade de Conservação são provenientes de recursos de compensação ambiental e devem oferecer, até o segundo semestre, mais um espaço de lazer, convivência e prática de esportes ao ar livre.

“Para nós, do Brasília Ambiental, é um prazer poder ouvir a população de Santa Maria, garantindo que esta implementação seja feita, como em todas as outras unidades, sempre em parceria com a comunidade”Rejane Pieratti, superintendente de Unidades de Conservação do Brasília Ambiental

Atendendo a uma demanda antiga e muito esperada pela população da região, a superintendente de Unidades de Conservação do Instituto, Rejane Pieratti, reforça o compromisso do órgão com as benfeitorias no local. “Para nós, do Brasília Ambiental, é um prazer poder ouvir a população de Santa Maria, garantindo que esta implementação seja feita, como em todas as outras unidades, sempre em parceria com a comunidade”, aponta.

Com um investimento de R$ 492,6 mil, referente à compensação do Polo de Modas do Guará, o cronograma prevê a implantação de parque infantil, Ponto de Encontro Comunitário (PEC), quadra de areia, quadra poliesportiva e pergolado ao ar livre, além da instalação de conjunto de lixeiras, bancos e mesas de concreto.

As obras de implantação desses equipamentos públicos integram um acordo firmado entre o Brasília Ambiental e a Terracap para pagamento de compensação ambiental referente aos impactos dos empreendimentos da agência no Distrito Federal. A expectativa é de que mais de 20 parques sejam beneficiados até o fim do próximo ano.

Sensibilidade ambiental

Criado pela Lei nº 2.044/98, o Parque Ecológico de Santa Maria foi recategorizado em 2019, permitindo e incentivando o desenvolvimento de atividades interpretativas e de educação ambiental, desde que estejam de acordo com o regulamento.

A unidade possui atributos ambientalmente sensíveis, como campos de murundus e solos hidromórficos ou encharcados, motivo pelo qual o Plano de Manejo do parque visa garantir que a conservação e uso público sejam realizados simultaneamente na área, sem causar prejuízos ambientais.

*Com informações do Brasília Ambiental

Fonte: Agência Brasília

About Goiás em Notícias

Check Also

Goiânia busca talentos em processo seletivo para trabalhar na prefeitura

Processo seletivo está disponível para 16 cargos na Secretaria de Prioridades Estratégicas. Inscrições seguem até …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *